sábado, 26 de fevereiro de 2011

Crescer

dá medo.
Tantas responsabilidades, escolhas a serem feitas, decisões a serem tomadas, caminhos a serem seguidos..

Ser criança era mais fácil.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eu tenho;

tenho milhões de sonhos incompreendidos, tenho bilhões de textos que nunca serão publicados. 
Mas quem liga?
Tenho um milhão de medos comprimidos nessas linhas, milhões de inseguranças, tenho bilhões de palavras que nunca serão ditas.
Mas ninguém quer ouvi-las.
Não importa se as crianças estão morrendo de fome na África, não importa que enquanto a crise aumenta, os políticos roubam o que nos resta, o pouco que nos resta.
Ninguém quer saber de nada.
Mas de uma coisa eu tenho certeza e não importa minha idade.
Eu consigo perceber no que o mundo está se tornando.
A grande lata de lixo que o mundo está se tornando.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Que mulher;

Que mulher nunca quis alguém só pra dizer o quanto ela é bela ?
Que mulher nunca quis um ursinho pra apertar e lembrar de alguém?
Que mulher nunca quis ser mais magra ?
Ter mais peito ?
Mais bunda ?
Mais isso ?
Mais aquilo ?
Que mulher não quis morrer quando estava "naqueles dias" ?
Que mulher não teve aquela amiga piranha?
Que mulher não teve aquela colega M-A-R-A ?
Que mulher não teve um melhor amigo gato ?
Que mulher não se apaixonou por esse amigo ?
Que mulher não sofreu por amor ?


Que mulher não quis ser amada ?

Emoções.

Nossas emoções são coisas surpreendentes.

E vemos essa surpresa quando coisas completamente inesperadas acontecem, como por exemplo a traição de um amigo.
 Você achava que ele era o amigo mais importante, mas percebe que ele nunca fez a menor diferença na sua vida, pelo simples fato de que ele nunca esteve realmente lá. 
 Foi sempre um coadjuvante na sua vida, e quando você mais precisava ele simplesmente te deixou sozinha.
 Esse é um exemplo, mas pode acontecer. Quem sabe...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Sempre (:

Sempre agi sem qualquer dúvida ou ou remorso.
Sempre fui firme quanto ao que falar ou fazer.
Meu comportamento sempre dependeu do meu humor, das minhas vontades, e por mais que nem todas as minhas escolhas tenham sido acertadas, isso justificava e me deixava livre de qualquer arrependimento.
Entretanto, nesses últimos dias mal posso reconhecer a menina que miro de relance no espelho.
A menina que tenho evitado encarar.
Tanta coisa eu preciso dizer, tanta coisa quero fazer.
Sentimentos suplicam para sair de dentro de mim.
Tudo que eu quero guardar e esquecer que algum dia eu já quis colocar pra fora.
Escrevo rascunhos todos os dias.
Rabiscos imaginários de cartas que nunca colocarei no papel, esboços de emails e mensagens de celular que prefiro colocar na caixa de não enviadas a apertar o botãozinho verde que as encaminhariam ao seu destinatário.
Às vezes temos tanto a dizer, tanto a demonstrar, que nenhuma palavra parece ser mais eficaz do que o silêncio.
Às vezes olhos marejados de lágrimas dizem mais do que páginas e mais páginas de textos.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Meninos carinhosos.

Desses que abraçam, andam de mãos dadas, dão beijinho de esquimó, são calmos, ficam sem graça ao serem elogiados, tem sempre aquele cabelinho bagunçado e um cheirinho bom, são gentis, educados e nos tratam como princesas.

Verdadeiras peças raras.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

O AMOR

resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições.
Sem perdão não há amor.
Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou.



/pravc!