quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Lies

Acredita em mim. Por favor!
Mentira tem sim perna curta, todos os seus atos têm consequências. E quando você faz algo errado... espere o pior. Aliás, espere pior ainda.
Eu sempre achei que eles nunca iam descobrir. Que eu conseguiria esconder pra sempre as merdas que fiz, ou o que eles achavam errado.
Mas como toda adolescente inocente que acha que os pais nunca sabem nada  eu me enganei. Eles descobriram. E da pior forma possível; acredite, não tinha como piorar.
Minha mãe e meu pai sentem vergonha de mim.
Não tenho muito o que escrever por que estou péssima. MESMO.
E não vou escrever por um tempo, por que *por causa da mentira* estou de castigo. Juro que sempre, sempre que der peço pra alguém por mim, dar sinal de vira.

Sinto realmente como se esse blog fosse o único lugar que eu tivesse *e que é seguro ainda* pra desabafar e ser ouvida, dizer tudo o que eu sinto sem ser pisada, humilhada, e sim apoiada.
Sinto como se tivessem tirado um pedaço de mim. Pode ser forte. E é, mas, me sinto assim.

Acho que o tempo vai passar relativamente rápido. Vão me devolver meu pedaço, minha outra metade.
Vou voltar a ser eu mesma.
Mas até lá, vou me sentir quebrada, sem rumo, sem saber o que fazer.
Sem meu ponto de paz. (Adiós)

Nenhum comentário:

Postar um comentário